5 passos para medir o ROI em programas de treinamento

A maioria dos líderes gostaria de saber como os programas de treinamentos impactam os objetivos principais da empresa, pois não tem, em seus negócios, a habilidade e o suporte para mensurar o ROI em treinamento de funcionários.

Há diversos motivos para essa ausência de dados, e esse cenário deve-se, principalmente, à área de treinamentos, que, muitas vezes, não sabe ao certo como contabilizá-los.

O ROI (retorno do investimento) é um processo muito eficaz para mensurar o resultado do investimento realizado em treinamento. Geralmente, ele é empregado para medir todas as atividades relacionadas ou apenas alguns programas mais importantes, que receberam mais investimento.

A importância do ROI em treinamentos nas empresas

Quando pensamos em treinamento, as empresas, geralmente, almejam o aumento do lucro no final do mês, ou seja, quando alguma organização investe no desenvolvimento de seus funcionários, esse aperfeiçoamento deve se traduzir em aumento de produtividade e, consequentemente, em elevação da sua vantagem competitiva.

Na prática, o treinamento também gera um aumento da motivação e da satisfação do colaborador, pois cria uma imagem positiva para o funcionário, de que a empresa acredita no seu potencial e, por isso, investe em sua carreira.

Como aplicar o retorno do investimento?

Antes de mensurar o ROI em treinamentos de aprendizagem e de melhoria de desempenho, é preciso entender que medir os resultados do investimento em aprendizagem é diferente de analisar os dados financeiros.

O ideal é começar a definir métricas da parte mais subjetiva do treinamento até chegar aos indicadores. Por exemplo, analisar o grau de interesse das pessoas com o treinamento, verificar se os colaboradores estão aprendendo e se têm confiança para aplicar o que foi absorvido e obter um feedback ao final, conferindo se haverá mudança de ações a partir do treinamento realizado.

Por fim, é importante definir quais são os indicadores que as ações aprendidas no treinamento podem influenciar. É essencial quantificar e qualificar esses indicadores antes de promover o treinamento. Após isso, é preciso definir o objetivo que se pretende alcançar em cada um após determinado tempo.

O passo a passo de como aplicar ROI em treinamento

Os efeitos de investir em treinamentos são diversos, como o aumento da produtividade e a maior qualidade do produto ou serviço, e também dos colaboradores mais motivados. Confira, a seguir, dicas de como aplicar o ROI em treinamentos na sua empresa! Veja mais!

1. Estabelecer os objetivos SMART

A dificuldade de se medir os ganhos com treinamento ocorre especialmente porque as metas para essas ações não são criadas. Os objetivos devem ser específicos e mensuráveis, com prazos determinados.

2. Aplicar perguntas antes de começar o treinamento

Antes de começar o treinamento, é primordial saber o nível de conhecimento que os colaboradores têm para que não haja perda de tempo e para que a realização do treinamento não seja massante e enfadonha.

3. Identificar elementos que devem ser mensurados

Como vimos acima, antes de iniciar o treinamento, alguns pontos precisam ser identificados para receberem a análise de desempenho ao final. Sem a definição prévia, corre-se o risco de não conseguir mensurar o investimento realizado.

4. Analisar a performance

Promover análises da performance dos colaboradores durante o processo de treinamento ajuda a acompanhar o seu desenvolvimento e a saber como aquela ação melhora ou não a sua produtividade.

5. Fazer avaliações financeiras

Com os indicadores que foram previamente definidos no treinamento, faça as análises financeiras de como as ações treinadas impactam no lucro do negócio, se há mais eficiência e menos retrabalho, por exemplo, e como isso aumenta a receita ao final do mês.

Como vimos, aplicar ROI em treinamento pode aumentar significativamente o desempenho dos funcionários e potencializar o lucro da empresa. Para saber mais sobre como melhorar o rendimento dos colaboradores, confira também nosso artigo com os 5 erros comuns na avaliação de desempenho que é preciso evitar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *