Motivação no ambiente de trabalho: 5 dicas para novas gerações

Uma das habilidades mais valiosas para um gerente de recursos humanos (RH) é a capacidade de desenvolver líderes e treiná-los para que promovam a motivação no ambiente de trabalho. Afinal, ainda é comum que se pense na motivação dos funcionários apenas quando sua produtividade cai.

Esperar que isso aconteça, entretanto, pode ser prejudicial para a companhia. Uma estratégia melhor é concentrar a atenção em aumentar a satisfação e a motivação dos profissionais regularmente ao longo do ano. Quer saber como fazer isso na sua empresa? Acompanhe!

A motivação no trabalho e o crescimento da empresa

Quando se contrata a equipe certa e se faz uma boa gestão, o resultado é uma força de trabalho com desempenho e crescimento excepcionais. Por outro lado, a incapacidade de motivar os colaboradores pode ocasionar queda na produtividade e até levar a companhia a um estado constante de caos.

Para manter todos motivados, é preciso incentivá-los a participar como parceiros no negócio. Isso não significa que eles venham a ter propriedade conjunta na empresa, mas que todos investem pessoalmente no sucesso e no crescimento do empreendimento.

Dicas para gerar motivação no ambiente de trabalho
1. Ofereça flexibilidade

A tecnologia mudou a forma como as empresas operam e como as pessoas trabalham. Se os profissionais verificam os e-mails de trabalho em seus smartphones e concluem projetos em seus notebooks pessoais, é razoável que queiram flexibilidade semelhante dos empregadores quando se trata de horário de trabalho.

Hoje a flexibilidade é muito importante na oferta de emprego. Portanto, seja uma possibilidade de regime home office ou um horário flexível, ofereça opções se quiser atrair os melhores talentos.

2. Escute os profissionais

Além de contar aos funcionários o que acontece com a empresa, é importante ouvir o feedback deles a respeito da gestão e do ambiente de trabalho. Se eles não se sentem à vontade para compartilhar informações com o gestor, pode significar que o líder atua de forma autoritária e centralizadora. Assim como as reuniões de equipe, é importante reservar um tempo para conversar com cada integrante do grupo individualmente. Vale, ainda, incentivar seus comentários sobre o ambiente e seu papel no trabalho.

3. Proporcione qualidade de vida

Como a maioria dos profissionais passa muitas horas na empresa, o ambiente deve promover tanto sua produtividade quanto seu bem-estar e suas saúdes física e psíquica. Uma forma de aliviar a pressão é evitar a rotina e permitir que os funcionários explorem novas ideias e sejam criativos. Muitas empresas têm buscado promover um estilo de vida mais saudável. Para isso, oferecem frutas e refeições mais leves, ginástica laboral, intervalos entre atividades, sessões de acupuntura e massagens e outros.

4. Esteja sempre presente

Talvez a parte mais importante do trabalho de um bom gerente seja a comunicação eficaz. Criar uma cultura em que se compartilhem objetivos comuns e se trabalhe em conjunto para alcançá-los impulsiona a empresa e até pode salvá-la de uma falência. Em tempos difíceis — ou em caso de novos projetos —, é fundamental informar os colaboradores sobre mudanças futuras. Isso ajuda a reduzir as incertezas e a evitar comentários imprecisos.

5. Dê feedbacks

É ótimo se sentir realizado no trabalho. Na verdade, é um dos principais fatores de satisfação profissional. Por isso, muitos líderes compartilham feedbacks positivos e encorajadores com a equipe em reuniões semanais.

Permitir que os profissionais saibam que fizeram um ótimo trabalho faz que eles se sintam bem — e lhes dá uma conexão mais profunda com a empresa. O feedback positivo deve ser oferecido imediatamente e o negativo em particular e o mais rápido possível. Assim, os trabalhadores têm a oportunidade de se corrigir.

Além disso, é importante apostar no treinamento constante da equipe. Esse processo oferece a oportunidade de discutir projetos e rever procedimentos que conseguem melhorar o desempenho dos colaboradores.

6. Implemente a gamificação

A gamificação ― o uso de dinâmicas de jogos ― é um instrumento poderoso para impulsionar a motivação no ambiente de trabalho. Uma das maneiras de incluir a gamificação é dentro da estrutura de plano de carreira, dividindo o processo em etapas bem claras e baseado em resultados. Assim, a estruturação fica bem clara para todos.

Outros processos em que a gamificação é implementada são no desenvolvimento de projetos, no alcance de metas, na obediência às normas da empresa, apenas para citar alguns. Vale lembrar que uma seleção de funcionários bem-feita é o primeiro passo do engajamento das pessoas que forem contratadas e que a gamificação também é capaz de ser aproveitada nessa etapa.

7. Ressalte a importância do colaborador

Despertar em cada empregado a sensação de que é dono da empresa também faz toda a diferença no engajamento. Quando o funcionário se apropria dessa postura, automaticamente ele começa a ter uma dedicação muito maior e a assumir responsabilidades pela qualidade do próprio trabalho e produtividade. Isso significa que o profissional vai sempre fazer um pouco a mais do que a “obrigação”, entendendo quais são os resultados esperados, porém buscando sempre retornos melhores.

8. Desenvolva um plano de carreira

Um importante fator de engajamento é a possibilidade de crescer profissionalmente. Se o colaborador percebe que não há espaço para desenvolvimento, certamente ele vai ficar mais desanimado e displicente em relação às suas tarefas e, por consequência, passar a procurar outras oportunidades no mercado de trabalho.

Desenvolva um plano de carreira bem claro dentro da organização. Você pode usar conceitos de gamificação, como já citamos acima, mas não é uma condição obrigatória. Estruture todas as hierarquias e deixe claro qual o caminho para atingir o próximo degrau dentro da empresa.

9. Melhore a cultura organizacional

A cultura organizacional é um dos segredos do sucesso das maiores empresas e funciona como combustível do engajamento dos funcionários. Um ambiente propício ao desenvolvimento profissional e com espaço para diálogos e colaborações faz toda a diferença na motivação. Entre os vários aspectos importantes da cultura da empresa que influenciam o engajamento, podemos destacar:

  • boa comunicação interna;
  • relacionamento positivo com a liderança;
  • inovação;
  • diversidade;
  • valorização;
  • autonomia e liberdade.

O desenvolvimento da motivação no ambiente de trabalho depende de diversos outros fatores, que podem mudar de acordo com o setor de atuação da sua empresa, estilo e faixa etária dos seus funcionários. Vale a pena organizar pesquisas para entender como está o envolvimento de cada um com o próprio trabalho e desenvolver estratégias que envolvam as equipes.

Não se esqueça de que o engajamento sempre deve ir além do pagamento dos salários e benefícios. As ofertas financeiras são atraentes em um primeiro momento, mas pouco colaboram se o ambiente da empresa não é favorável.

Principalmente, lembre-se de que promover a motivação no ambiente de trabalho é responsabilidade da organização e que traz resultados palpáveis na produtividade e nos lucros.

Se você tem interesse em melhorar a gestão de pessoas, aproveite para conferir o artigo que preparamos sobre o que é gamificação e como ela pode ser utilizada nas empresas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *